quarta-feira, 19 de outubro de 2016

A minha história... (como comecei a investir)

Em janeiro de 2016 iniciei minha caminhada rumo à tão falada independência financeira. Digo isso, porque 2016 foi o ano em que tomei consciência de que poderia realmente atingir a IF e até mesmo ficar rica se quisesse - e pagasse o preço. Antes disso, por alguma razão meu pensamento era de que riqueza era algo para os outros. Portanto, minha vida até dezembro de 2015 era resumida a "It´s all fun and games." .


É isso mesmo. All fun and games. Digo isso porque logo após ter terminado a faculdade, tive a sorte de passar em um concurso como professora em uma escola municipal, que apesar de não ter aquele salário maravilhoso, naquele momento supria bem as minhas necessidades. Mesmo o salário não sendo tão alto, na minha área os concursos são bastante difíceis (excesso de profissionais no mercado, e quem entra não quer sair), eram "dezenas" de candidatas (a maioria desempregada), e mesmo eu tendo estudado bastante (durante a faculdade e para o concurso), no final das contas acabou sendo mais sorte do que juízo que tive. O problema para mim, foi que, diferente do Glauber Rocha, que tinha uma idéia na cabeça e uma câmera na mão, eu era uma menina recém formada, com nada na cabeça, e dinheiro (ou pelo menos um pouoco) na mão. Mesmo o meu salário relativamente baixo para mim era "demais". Com cerca de 20 anos, um emprego estável, sem família para sustentar ou qualquer gasto fixo maior... minha vida acabou virando em festa, baladas, roupas, e tantas outras futilidades, que não tivequando era criança, mas que só hoje entendo serem desnecessárias. A maior preocupação da minha vida, na época, era sair o final de semana inteiro virando a noite na balada, me divertir nas festas na casa das amigas, dormindo durante o dia, e esperar a próxima quinta feira para começar de novo!... Os homens podem não fazer idéia de como uma menina consegue se divertir, dançar, e até beber nas baladas mais chiques da cidade, sem gastar quase nada... Por motivos óbvios as casas noturnas frequentemente tem promoções do tipo "Mulheres free e open bar até as 23h". O mundo da noite foi feito para tirar o dinheiro dos homens, e as mulheres (infelizmente) são vistas pelos empresários como mero atrativo para os verdadeiros donos do dinheiro. Assim, meu dinheiro ia praticamente inteiro para roupas, sapatos, makeup, salão e adornos. Não sobrava nadinha! Eu conseguia gastar cada centavo que ganhava, e lá pelo dia 20 já não tinha nada na conta; entrava fundo no cartão de crédito até o mês terminar. Mas lá vinha o salário do mês seguinte para me socorrer, que conseguia de alguma forma ser maior do que minha ânsia de gastar, cobrindo o rombo e começando tudo de novo! Isso que aconteceu, olhando para trás, hoje soa como uma tentativa desesperada de comprar aquelas coisas que eu não tive quando era criança. Diz o Freud que nós passamos os últimos 70 anos de nossa vida tentando superar os primeiros 10...Comigo creio que não foi diferente. Uma infância cheia de restrições acabou me tornando um adulto gastador...

Levei essa vida de gastança por mais tempo que deveria; até que um dia no começo de 2016 eu simplesmente parei tudo. Literalmente parei tudo; e pensei: O que estou fazendo com minha vida? Cercada de pessoas fúteis, e eu a mais fútil de todas, tanta gente dando risada (do que??) ao meu redor, e ainda assim sozinha. E usar roupas novas, bolsas e sapatos, só o que essas coisas trouxeram para mim foi inveja das pessoas do meu bairro, inimizades e antipatia de todo mundo ao meu redor; gente que achava que eu era uma leviana, que era vida mansa... Apesar de viver em uma ilha de ostentação, aquilo era na verdade uma farsa; era uma vida de aparências; porque se eu ficasse 15 dias sem receber meu salário não ia ter nem como pagar a altíssima fatura do cartão! De que adiantava ter uma bolsa Michael Kors e um óculos Tiffany, se eu não tinha um mísero centavo na poupança para caso quebrasse uma perna ou ficasse doente?


Foi aí, que parei tudo. Inspirada pelos blogs das finanças, descobri o que significava "independência financeira", decidi que de alguma forma queria conseguir isso para mim; juntar "meu primeiro milhão", como dizem. Esse termo é imortal, ele não significa exatamente um milhão de reais, ou de dólares... vem sendo usado há anos, independente da moeda ou inflação. Significa apenas "enriquecer", ou "sair da pobreza". Isso, de alguma forma, seria para mim um objetivo de vida, um projeto para se seguir.  Mas por uma série de escolhas de erradas que fiz quando era ainda mais nova, acabei me isolando de todos que um dia gostaram de mim (não atrevo dizer me amaram).



Decidi mudar de vida. Um dia de cada vez, passei a estudar loucamente sobre investimentos e finanças. Comecei ouvindo o audiobook do Gustavo Cerbasi "investimentos inteligentes", que foi uma excelente introdução ao mundo das finanças. Continuei minha pesquisa como leitora assídua da página do Infomoney (que hoje sei ser apenas um portal publicitário da corretora XP), que me ensinou muita coisa sobre LCI, CDB... e aos poucos fui aprendendo cada vez mais. Comprei uma HP12C quase nova no mercado livre, aprendi matemática financeira, fiz o curso (gratuito) do Edgar Abreu, lia diariamente o site do Valor Econômico, devorei todo tipo de fórum (hardmob, tetzner, blogs de finanças),  e me cerquei de toda fonte de informação financeira que podia. Aliado ao conhecimento que eu já tinha em matemática/estatística, devido à minha formação, em poucos meses já sabia uma quantidade imensa sobre renda fixa, tesouro direto, debêntures, FII, FIDC, FIP, corretoras, tributação, juros simples e compostos, amortização, etc.  Comprei um imóvel do "minha casa minha dívida", com financiamento subsidiado a perder de vista e cortei meus gastos para próximo do zero (não foi tão difícil, pois devo ter roupas e bolsas para umas 3 encarnações), e comecei a poupar de forma frenética quase metade da minha renda.

Começando do zero, em poucos meses juntei a incrivel marca de 4x o meu salário líquido! Minha eficiência em investir está aumentando a cada dia, e acredito que ainda há espaço para melhorar em muito a performance dos meus investimentos nos próximos anos.

Depois desse tempo estudando, aprendi sobre alocação de ativos, gerenciamento de risco, e muita coisa sobre fórmulas financeiras no "Excel" (na verdade google sheets). Acredita que o meu "ídolo" inicial que era o Viver de Renda, olhando agora já não me parece mais tão distante como parecia no começo? Sei que ele tem muita experiência e eu tenho apenas idéias e empolgação de iniciante (que devem confundir), mas nao vejo nada demais na carteira dele... formada pelos mesmos títulos do tesouro direto e renda fixa de bancos pequenos da maioria das pessoas... algo que eu posso perfeitamente fazer!  Portanto, se eu tiver a garra e persistência que ele teve (que ao meu ver é a conquista que mais deve ser valorizada nele), posso chegar lá! Não é necessário ser um gênio nas finanças... mas sim persistir e continuar, dia após dia; ano após ano.

Pelos meus calculos atuais, faltam uns 10 anos para eu conquistar a independência financeira, se conseguir manter um ritmo forte por bastante tempo. Sei que mais importante do que fazer aportes, nesse momento devo investir no aumento da minha renda. Isso não me preocupa tanto assim, pois recentemente fui aprovada em um concurso público "dos grandes". A ainda não fui chamada, mas se isso acontecer minha renda irá aumentar muito . De certa forma, economizar para mim está sendo um exercício, e quando tiver uma renda mensal maior, esse conhecimento será de grande valia, mesmo que hoje os trocados sejam poucos em números absolutos.

Convido você, meu leitor, a acompanhar minha jornada rumo ao meu - e ao seu - primeiro milhão!

Fim!!!! Ou começo!! Sei la! =^.^= 



36 comentários:

  1. Olá,

    Muito legal saber a sua história.
    Eu sempre fui controlada com dinheiro mas tinha medo de arriscar em outra coisa que não fosse a poupança. Até que ano passado, resolvi começar a ler mais a fundo sobre RF e consegui investir em TD, CDB e LC! Acompanho tod mês pela famosa planilha que quase todo mundo usa (esqueci o nome do blogueiro que fez...). Fico muito feliz por já conseguir uma renda um pouco mais de 500 por mês com o pequeno investimento que tenho.
    Estou tentando entender agora os FII e as taxas para tentar me aventurar nele.
    Também quero aprender a mexer na HP. Tenho uma desde 2009 quando fiz um curso de gestão financeira e até agora não aprendi a mexer! Está na lista de "coisas a aprender".
    Sorte para nós!

    Bjs
    MP

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quem é essa da sua foto?

      Que linda!

      Excluir
  2. Ótimo ler sua postagem, meus parabéns, vi seu post no meu blog e me questionei, você é a "Luna Avenger"? Hahaha.

    Muito bom,o VdR é um caso específico já conseguiu aportar muito em pouco espaço curto de tempo, se não me engano ja ouvi que ele fez aportes de 300k em apenas um mês, julgo que ele deva ser advogado.

    Persistência é a chave, juntamente com a diversificação, tenho salário baixo, porém alto para minha idade, visto que, não sou formado e 90% da minha cidade ganha salário mínimo e acha que são ricos.

    Espero que você consiga atingir seus objetivos, estarei agora colocando você na minha blogroll.

    Abraço e sucesso.
    CM

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi!! Comecei a ler as postagens do VdR (e estou aprendendo muita coisa); vi que em 2009/2010 ele ganhava 3000 reais, e pensava em abrir uma empresa... Ele falou que recebeu um adiantamento de herança em valor muito alto também... Beijooo ;-x =^.^=

      Excluir
  3. Olá Gi,

    Muito bacana, o importante é continuar aportando, vivendo, mas de forma simples e pensando no futuro.

    Abraço

    ResponderExcluir
  4. Muito legal sua história GI... Feliz que saiu da corrida dos ratos e agora está em busca da IF...
    Você anda soltando muitos post em uma dia só...rs.... Escreva eles e deixa agendado para ser um por semana... Isto vai aumentar suas visitas.......

    Boa sorte com o blog e vamos que vamos.....
    Ps, vc está no meu blogroll...

    ResponderExcluir
  5. Olá GI,
    Parabéns pela iniciativa, acho que veio em tempo. Estou torcendo por você!

    ResponderExcluir
  6. Olá Gatinha,
    Muito interessante ter uma mulher na blogosfera que busca da IF, esse fato já faz de você um ponto fora da curva.

    Conheci agora e vou acompanhar seus posts, te desejo Suce$$o.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi!! Obrigado pela visita! Adicionei você à lista de blogs recomendados ;-)

      Excluir
  7. Olá,Estarei acompanhando seu blog. O inicio da jornada é sempre mais dificil, espero que todos nós consigamos chegar na parte fácil......
    Boa sorte.

    ResponderExcluir
  8. Nunca fui em balada especificamente falando, só em jantares, etc, encontros...
    Sou homem e tenho 21.

    O que mais acontece em relação as mulheres? São muito assediadas?
    Alguém chega com poema pra entregar? etc etc...

    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi!! Poema nunca recebi !! Mas teria acertado na mosca! Adoro poesias, especialmente Drummond, Manuel Bandeira, a linda métrica parnasiana com todas as torres de marfim possíveis ! Modernismos e sapos tô fora !! Outra coisa que nunca recebi em uma balada (nem em lugar nenhum) foram bilhetinhos cifrados, com fórmulas, etc entende? Tipo uma imagem que circula na net de um relógio em que todos os números são "9" + operadores ..: talvez você já tenha visto ! Ou fazer XOR com as letras do meu nome e do dele, significando uma fusão ou intersecção ... hahaha mas esta sou eu !!! Duvido que alguma de minhas amigas gostaria de receber poesias viu? O mais comum mesmo nas baladas é dar umas olhadas de longe, e se a moça responde com umas risadinhas eles chegam perguntando "-Oi, você vem sempre aqui?" Mesmo...=^.^=

      Excluir
  9. Parabéns GI! Seja bem vinda ao mundo da independência(ou liberdade) financeira.
    Irei acompanhar seu blog, pois achei suas postagens interessantes e relatam "pessoas comuns". Se possível me adiciona no seu blogroll.

    Abraço e tamo junto!

    ResponderExcluir
  10. Parabéns Gatinha. É isso aí. Bons investimentos a você.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Brigadu !! Já tô vendo que meu FII tá fogueteando! Daqui a pouco vendo tudo e pego em debênture da Cemig =^.^=

      Excluir
  11. Oi Gatinha.
    Muito bom seu blog, gostei muito da sua forma de escrever, como expõe suas idéias. A leitura é bem agradável.
    Já conquistou mais um leitor.
    Até mais...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, obrigado pelo carinho! Quando estou bem as postagens ficam legais , mas quando estou triste eh tanto mimimi que nem eu me aguento ! =^.^=

      Excluir
  12. Olha, sua história é muito bacana e tem o fato de você ser mulher, seres raros no mundo das finanças.

    Continue com as postagens. Escreva sobre planos de viagem, de férias, pois nem só de aportes vivemos. Existe uma vida para ser aproveitada com pouco gasto.

    A blogosfera cresceu muito pois começamos a falar sobre os usos para o dinheiro depois que o VdR atingiu 500k. A grande maioria concordou que investir em qualidade de vida e sexo eram os melhores usos par ao dinheiro. rssss

    Abs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi ! Obrigado pelas dicas ! Vou procurar mesclar postagens com conteúdo técnico e coisas pessoais, considerações sobre a vida, importância das coisas , e minha própria história ! =^.^=

      Excluir
  13. oi Gi,tdo bem?
    tua historia é bem parecido com a minha pq comecei estudar sobre investimento freneticamente!rs
    Entrei no seu blog por acaso e fiquei muito felliz pq vc é raridade do mundo de jovens!qualquer coisa estamos aí para trocar experiencias e conhecimentos!bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, obrigado pela visita ! Torço pelo seu sucesso ! =^.^=

      Excluir
  14. Olá GI

    Seguindo devagar e sem parar rumo a essa nossa tão sonhada IF. Sucesso na caminhada e te adicionei lá na minha lista de blogs parceiros.

    ResponderExcluir
  15. Não estou certa se meu primeiro comentário foi então vou tentar de novo. Rs

    Nunca fui a baladas mas era gastona com um monte de tranqueiras e no fim você percebe que não tem nada.

    Comecei repensando a questão do dinheiro na minha vida depois freei os gastos e agora sou super organizada. Preciso melhorar muito no quesito inventir propriamente. Mas estou feliz, em dezembro me livro de cartões de crédito e alcancerei o objetivo de comprar apenas a vista.
    Espero que não tenha ficado chateada com o que falei sobre o nome do blog 😉

    Sandra

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Migaaaa tô me identificando com sua história ;-) não fiquei brava não, afinal tenho senso do ridículo né ? Mas aqui coisas cult demais não emplacam, então tem que ser por aí mesmo.:: a alternativa seria algo do tipo "Penélope charmosa "! Kkk vish ... tava bom, mas não tava muito bom.. agora parece que piorou kkk ;-) BFF =^.^=

      Excluir
    2. Oi gatinha (de novo:D )
      Bacana a sua história, entendi perfeitamente cada parágrafo que vc escreveu. Parabéns pelo desejo e discernimento em querer escrever uma nova história, mudando de uma vida fútil, voltada de aparências, para uma vida de uma mulher vencedora, esforçada e estudiosa.
      Creio que em nosso país muitas pessoas já poderiam ter conquistado seu primeiro milhão, mas não temos a cultura do planejamento financeiro, aliás, nem educação financeira temos(como na China por exemplo), então como podemos planejar algo que não temos? rs.
      Enfim, aqui o que vale mais é a ostentação.

      Muito legal seu blog, em muitos aspectos, nós, leitores, nos identificamos perfeitamente com cada relato descrito, enfim, vc escreve de uma forma muito clara, estou ficando viciado em ler seus posts kkk

      Até mais, bj!

      Excluir
  16. Muito bom. Sua história é parecida com a minha. Segundo meus cálculos, chegarei ao milhão em 1,2 anos. Algo em torno de 43 anos de idade. logo, parafraseando o famoso : "Eu sou você amanhã", acredito que poderá chegar ao milhão sim. Abraços!

    ResponderExcluir
  17. Sua história é bem parecida com a minha. Durante um período de 6 anos eu gastava horrores com coisas desnecessárias, incluindo bares e baladas com amigos. Hoje vejo que não converso com nenhum desses "amigos". É dinheiro jogado fora. Mudei depois de ficar 1 ano e 10 meses desempregada. Ficar sem trabalho é algo horroroso, mas consegui tirar proveito de algo bom. Aprendi a controlar meus gastos e viver somente com o essencial. Nesse período ocioso em casa, comecei a estudar para concurso. Hoje assumi meu primeiro concurso e não tenho vergonha de falar que ganho pouco. Passei em outro que paga o dobro do meu salário hoje e aguardo ansiosamente a convocação. Mas como ainda acho pouco, continuo estudando para ganhar mais ainda. Meus investimentos hoje são em renda fixa, mas já tenho minha carteira de ações, a qual estudei e pretendo investir por um período indeterminado. Pretendo também investir no mercado de FII, mas isso são planos para o ano que vem. Este ano vou comprar meu carro à vista, é meu sonho e não abro mão. Meus próximos planos são: passar em um concurso melhor, aportar todos os meses visando minha IF e viajar todo ano para um lugar diferente. É motivador encontrar histórias parecidas com a minha na internet. Amei seu blog. :)

    ResponderExcluir
  18. Gatinha, me identifiquei muito com você. Também gastava horrores até bem pouco tempo. Adoro moda, mas sou rata de brechó e isso compensava um pouco a loucura. Todo o dinheiro que juntei, aliás, gastei em uma lista de coisas que tinha vontade de fazer antes dos 30. E, agora, aqui estou eu ganhando pouco e sem nada investido. Adorei seus artigos e principalmente as reflexões sobre melancolia. Não posso dizer que li o blog todinho - quero fazer isso com calma - mas já vi que sofreu com os haters por causa do blog rosa e... Bem, o meu é todo assim também. Afinal, se eu tiver um blog vai ser do MEU jeito, né? hahaha Queria muito dar uma olhada nos outros blogs, mas são apenas para convidados, certo? Bem, comparada ao que você sabe, eu sou um bebê engatinhando, mas espero chegar lá. Boa sorte para nós e que não falte coragem e sede de conhecimento! :)

    ResponderExcluir
  19. Parabéns pelo blog e por abraçar essa causa. Queria eu ter acordado cedo como vc pra essa possibilidade - independencia financeira. Tamu junto !

    ResponderExcluir
  20. Foi muito interessante, conhecer a sua historia, como começou a investir, nunca é tarde para aprender educação financeira.

    Muita pessoas ao ler seu artigo, vão se inspirar, porque cerca de 60% da população Brasileira tem alguma divida, e menos de 5% tem alguns investimentos

    Penso que menos de 10 anos, conseguirá seu 1 Milhão e sua desejada independência Financeira, pois quando se tem um plano e se segue esse plano as metas chegam mais rápido.

    Abraço e bons investimentos, vou continuar a seguir seu Blog

    ResponderExcluir