sexta-feira, 4 de novembro de 2016

5 dicas de Luiz Barsi Filho

Oi gente!! Hoje vou fazer uma postagem sobre o estilo de vida de uma das pessoas que eu mais admiro no Brasil: o Luiz Barsi Filho.

Ele é o investidor de maior sucesso da história da bolsa brasileira. Possui patrimônio atual de mais de 1 bilhão de reais, praticamente todo em ações.

Mas qual é a estratégia de sucesso? Compra ações baratas, boas pagadoras de dividendos, de empresas perenes (eternas). O que mais? Só isso. Ele não vende nenhuma ação sua. Só vai comprando cada vez mais, reinvestindo sempre os dividendos.

Apesar de ser um bilionário, sua rotina é super simples. Ele vai de metrô todos os dias para seu escritório, de onde analisa as planilhas e fundamentos das ações, para descobrir qual será seu próximo alvo. Não é um trader. Ele compra e espera - Buy and hold.

O foco do Barsi sempre foram ações boas pagadoras de dividendos, como Banco do Brasil, e as elétricas.  Existem inúmeras reportagens sobre este homem fantástico, onde ele conta seus "segredos" de sucesso. Fiz um apanhado das suas idéias, já deu inúmeras dicas em entrevistas. Vou colocar aqui para vocês 5 estratégias adotadas pelo Barsi para o sucesso financeiro. Se funcionaram para ele, podem funcionar para você também!

1. Cuidado com seu ego - Nosso desejo de parecer importante, ou de mostrar para os outros que "nós podemos" é um dos maiores vilões do seu dinheiro. Antes de comprar alguma coisa, faça as três perguntas: Eu quero? Eu preciso? Eu posso?  fazendo essas três perguntinhas, você vai ver que muitas vezes fazemos compras por simples impulso; compramos coisas que nem mesmo queremos, não precisamos, e nem sequer temos condições de comprar sem fazer uma dívida. Nunca compre por impulso. O sentimento de posse é traiçoeiro.

2. Não seja um patrocinador de marcas - Em esportes e marcas famosas, frequentemente vemos a figura dos "patrocinadores". São empresas que dão dinheiro a um atleta, a um time, ou mesmo a um evento, simplesmente para divulgar sua marca. Não seja um patrocinador. Dar dinheiro para a Nike ou para a Lacoste, só para carregar uma marca é desperdício. Controle seu ego e compre produtos de boa qualidade, mas sem bancar marcas. Pense na função. Uma blusa de boa qualidade esquenta tanto quanto uma blusa de marca, mas vai custar menos da metade do preço. Se o carro chinês custa 1/5 de um BMW, mas possui as mesmas funcionalidades, há motivo para patrocinar a marca? Seja seu próprio patrocinador, e injete dinheiro em seus investimentos, não nos investimentos dos outros.

3. Transforme gastos em investimentos - Se você economizar 100 reais que iria gastar em um produto supérfluo, e comprar um ativo financeiro (como uma cota de FII), passará o resto de sua vida recebendo dividendos e lucros desse investimentos. O dinheiro gasto em um jantar caro, por exemplo, nunca mais vai voltar.

4. Aproveite as promoções - Momentos de crise fazem todo mundo ficar sem dinheiro e os preços caem. Essa é a melhor hora para você entrar comprando. Quando todos estiverem desesperados e gritando "corram para as colinas" é porque nós devemos comprar mais. As crises na bolsa de valores são um dos melhores momentos para comprar ações baratas. Comprando boas ações com desconto, você irá ganhar no longo prazo. Quer um exemplo? Todo mês de março as concessionárias fazem promoções dos carros fabricados no ano anterior. Por ser fabricado um ano antes, os veículos novos são vendidos com enormes descontos, muitas vezes com parcelamentos sem juros. Por que não aproveitar esses carros novos vendidos a preço de usados? Se você vai ficar com o carro longos anos, nao vai fazer a menor diferença se ele foi fabricado alguns meses antes. 

5. Não faça dívidas - Mesmo que pareça que é um ótimo negócio parcelar um produto em 5 vezes, na verdade não é. Ter dívidas corrói com seu poder de compra, e ainda te dá preocupações para ter que ir atrás de pagar dívida. Só faça parcelamentos se não tiver desconto no pagamento à vista. Se você tem dívidas, o melhor investimento que pode fazer é terminar de pagar suas dívidas. E se você não tem, evite o máximo possível fazer uma nova. O mais importante de tudo: nunca faça uma nova dívida para cobrir outra.

16 comentários:

  1. Esse aí é da análise fundamentalista.

    ResponderExcluir
  2. Belo post Gatinha!

    A primeira dica acho de suma importância! cuidar do ego é algo bem dificil...

    See ya!

    ResponderExcluir
  3. preciso reler esse post mil vezes, até grudar!

    ResponderExcluir
  4. O Brasil é o País da renda fixa. É aplicar uma grana num CDB ou então no TD que em poucos anos a grana dobra. Sem fazer esforço algum.

    Por que perder tempo com ações???

    Vou mais na linha do Viver de Renda. Deixar a grana da RF e aportes constantes.

    Não tem erro!

    De resto, mais um post interessante.

    Bons investimentos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A linha do Viver de Renda é fazer aportes de 300 mil sem origem justificada.

      Excluir
  5. Gata, já vi pessoas chamando esse cara de burro por algumas atitudes, inclusive até falaram que a mentalidade dele é de pobre!

    Até nunca me esqueço de um comentário dizendo que uma pessoa com 10k pode ter mais visão do que esse sujeito, além claro de ignorar o mesmo.

    É cada uma!

    ResponderExcluir
  6. A única coisa em que ele é definitivamente equivocado é andar de transporte público no Brasil. Ou vai apé ou vai de carro.

    Se quer andar de metro, onibus, vai pra outro pais e verá o conforto dos mesmos. Ele vai de patrão de onibus, porque poucas pessoas usam!

    Poxa vida, talvez ele ainda não esteja preparado pra arcar com gastos de combustível, mas quem sabe um dia investindo mais ele possa ter seu carinho.

    ResponderExcluir
  7. Ele usa metro por causa da segurança, pois pensa muito em ações.

    Ai isso pode atrapalhar sua direção. Ele comprou um suv de 50k Chery Tiggo pra esposa e ele andava numa meriva da chevrolet.

    ResponderExcluir
  8. De burro esse cara não tem nada,ele transformou 6 mi de açoes numa fabrica que ele tinha em milhoes em açoes na bolsa, o cara é o cara do trade/especulação no Brasil.

    ResponderExcluir
  9. Não erm 10 dicas, acabou na 5ª?

    ResponderExcluir
  10. De que adianta ser rico se não aproveita a vida e vive feito um mendigo?

    ResponderExcluir
  11. Já o encontrei algumas vezes no centro, próximo da Bovespa. Parece que é uma pessoa bastante humilde mesmo, anda camuflado, sem chamar atenção, como se fosse um aposentado qualquer, quase ninguém sabe que se trata de um bilionário.

    ResponderExcluir
  12. A dica 1 do Barsi é a mais importante. Uma pessoa com um desejo ardente de parecer importante, será presa fácil do marketing das empresas, que criam campanhas baseadas em sentimentos. Você compra o celular “x”, e todos sentirão inveja de você, você compra o carro “y”, e você será “o cara”, você usa o desodorante “z”, e elas avançam... e lá se vão grandes quantias de dinheiro comprando sentimentos e falsas importâncias, em 60 suaves prestações.

    Quem já se libertou do próprio ego, já está mil passos a frente dos demais.

    Mr. Black

    ResponderExcluir
  13. Tem gente que é idiota e não sabe o quanto é bom andar de ônibus ou metro e nessa idade nem ter que pagar passagem e isso sabendo que se quiser pode ate andar de helicóptero, o importante é saber que pode ter o que quiser, então se quiser pode ter, ter somente por ter é idiotice e ter trabalho a toa para carregar tralhas

    ResponderExcluir
  14. Sinceramente, aqui, pelo menos metade dos comentários é de pessoas que são mega consumistas e não tem uma histórico de sucesso mínimo que seja para incentivo financeiro e quando encontram opiniões de um simples bilionário, as críticas alavancam. Boa sorte para alguns!!

    ResponderExcluir
  15. O LEMA E SIMPLES.

    EXISTEM PESSOAS POBRES COM MUITO DINHEIRO (QUE E O CASO DELE)

    E EXISTEM PESSOAS RICAS SEM DINHEIRO (QUE E O CASO DA MAIORIA)

    ResponderExcluir