quarta-feira, 7 de dezembro de 2016

Reforma na previdência: Como isso vai nos afetar?

Recebemos essa recente notícia do pacotaço do governo para reforma da previdência. Inicialmente, quero deixar bem clara minha orientação política: Sou conservadora, da direita tradicionalista. Apesar de não ter "batido panela" e nem ido a nenhuma manifestação do "fora Dilma", me considero até certo ponto uma coxinha recolhida. Só não me enquadro no conceito de "elite branca" porque para elite ainda falta bastante, mas definitivamente branca eu sou, e demais até. 

Sabemos que a previdência está passando por problema orçamentários, mas não se pode confundir "saneamento de problemas financeiros" com algo que beira o absurdo, que é o que o governo propôs. Pela proposta enviada pelo executivo à câmara, para se aposentar com o valor integral para o qual contribuiu, o trabalhador deve ter idade mínima de 65 anos, e 49 anos de contribuição. Acaba a aposentadoria por tempo de contribuição. 

Esse projeto só pode ter saído de uma cabeça doentia, sem a menor noção do que é um ser humano. Depois de ter trabalhado em um serviço pesado por 49 anos - como pedreiro ou saqueiro - como alguém pode ter a menor condições te trabalhar? Ao mesmo tempo, aposentar-se com valor inferior às suas contribuições é no mínimo injusto para quem contribuiu por 48 anos e tem 65 de idade. Eu não sou expert em economia pública, mas conheço uma injustiça quando vejo uma .

Se nossos deputados e senadores tiverem um mínimo de bom senso que seja, esse projeto não vai passar do jeito que está. Estabelecer uma idade mínima de 65 anos, com no mínimo  25 anos de contribuição, me parece razoável, mas essa coisa de ter que trabalhar 49 anos a fio ficou difícil de engolir. 

Hoje eu fui ao mercado, comprar algumas coisas para o natal. Havia um senhor empacotando as compras. Tinha cara de ser aposentado. Tive uma breve conversa com ele, que me contou a sua história: Aposentou-se aos 60 anos de idade, com cerca de 40 anos de contribuição. Hoje tem 64 anos, mas o valor de sua aposentadoria (salário mínimo) não é suficiente para pagar seus remédios. Como resultado, teve que voltar a procurar emprego para completar o orçamento. Ele me contou que ficou muito feliz porque o supermercado tem um programa de reinserção de idosos aposentados. Me falou também que alguns amigos seus gostariam de poder fazer o mesmo, mas simplesmente não tem saúde para tal.

Sabe o que me deixou abismada com essa história? Ele não tem nem sequer a idade mínima atual para se aposentar (65 anos), e nem o tempo de serviço para receber a aposentadoria integral (49 anos de serviço). Essa pessoa que hoje participa de um programa social de reinserção de aposentados no mercado de trabalho, segundo a "nova lei" da aposentadoria seria mais um trabalhando. A questão é... será que ele (ou os amigos dele sem saúde) conseguiriam todos um emprego, nessa idade? 

O pior: não podemos nem sequer mais nos programar para nossa aposentadoria: se hoje a lei mudou para 65 anos para mulheres, quem disse que quando eu tiver 65 anos já não vai ter mudado para 70? Como uma professora pode continuar dando aula para crianças aos 65 anos? As turmas de crianças menores exigem uma energia enorme, além de que muitas vezes temos que pegar as crianças (pesadas) no colo e fazer muitos trabalhos manuais. Consigo imaginar a cena patética: As crianças me chamando de "vó" em vez de "tia". Isso porque, aos 65 anos provavelmente vou ser mais velha que as vós deles. Vou ser a "vovó Michelle" em vez da "Tia Michell". Já pensou? Ridículo só de pensar. 

Um idoso não é só um jovem de cabelo branco, como o governo quer acreditar. Os idosos tem uma série de problemas de saúde, dor nas costas, catarata nos olhos, diabete, pressão alta, eles não enxergam bem... muita gente fica trabalhando "no limite" contando os dias para se aposentar, pois a saúde já não ajuda. 

Dessa vez o governo errou. Talvez ele só tenha "trucado alto" pra conseguir aprovar pelo menos uma parte das medidas... pode ser isso. Mas creio que acabou-se a vergonha na cara e o respeito aos idosos. 

A nós, o que resta? A idependência financeira, obviamente. Se mantiver o ritmo atual de aportes, creio que em menos de 15 anos estarei na IF... sem depender das migalhas governamentais... que são menores a cada dia.

Sorte de nós, que temos conhecimento sobre investimentos, e somos capazes de gerir nosso patrimônio de forma eficiente para se atingir uma aposentadoria - comprando cotas de FII e tesouro direto 2035. Já para o "cidadão comum", que depende dos fundos DI de bancos grandes (que pagam 90% do CDI com come-cotas), e CDB a 77% do CDI, ou mesmo planos de previdência privada com 3% de taxa de administração... vejo um futuro negro. 

Temer errou dessa vez. Pesou demais a mão sobre quem o ajudou a "eleger".  

Aguardemos o bom senso da câmara e do senado para barrar essa infamidade.  Resultado? Desgaste político à toda. A seguir cenas dos próximos capítulos...

22 comentários:

  1. Olá Gatinha,
    Mandou muito bem neste artigo.
    Outro ponto que merece ser mencionado é que quem está no meio do caminho ou perto de se aposentar pode não ter direito nem a uma transição porque isso só vale para homens com mais de 50 anos e mulher com mais de 45.
    Imagine a situação de uma professora com 44 anos e que tenha começado a trabalhar aos 20 anos. Aos 45 anos já teria tempo de contribuição [não se teria atingido a idade mínima] para se aposentar, mas com a reforma tudo isso foi para o ralo e ela teria que esperar até os 65 anos para atingir a idade mínima ou 72 anos para aposentar com vencimentos integrais. Integrais, desde que não ultrapasse o teto previdenciário.
    Diante de um plano previdenciário tão absurdo como esse, faltou a opção para trabalhador optar por não participar dele, contribuir por contra própria para sua independência financeira e deixar de pagar 11% dos rendimentos brutos [por enquanto, porque querem aumentar para 14%].
    Por fim, penso que esse governo não errou dessa vez, ele nunca acertou.
    Bons investimentos

    ResponderExcluir
  2. Também acredito que no final a reforma será aprovada com ajustes, do jeito que está é meio insano

    ResponderExcluir
  3. legal tudo que você disse, mas só tem um probleminha: a conta tem que fechar ...

    Até acho que este projeto que alguns "bodes na sala" para serem retirados na negociação, mas não acho que vai mudar a essência.

    O INSS é mais do que um fundo de aposentadoria, ele é um seguro que engloba pensões (morte, invalidez, etc) e acesso ao serviço público de saúde.

    Pode parecer injusta a proposta, mas para flexibilizar a regra da idade/tempo de contribuição, possivelmente seja necessário aumentar o valor da contribuição. Alguém está disposto a colocar mais dinheiro na mão do governo?

    Infelizmente o INSS neste país é um fundo perdido ...

    bjs

    ResponderExcluir
  4. Pois é gatinha! A previdência é uma instituição falida em quase todos os países em que existe, pelo simples fato de que o modelo é ruim! Com o envelhecimento da população o modelo não se sustenta, e com os desvios de dinheiro o problema se agrava.
    Esse foi um dos motivos pelo qual iniciei minha caminhada pela IF. Para não precisar depender das migalhas do governo, uma vez pagarei por 3, 4 aposentadorias para receber meia aposentadoria no final (isso se conseguir chegar na idade e no tempo de contribuição necessários para tal).
    Mas isso é bom, quem sabe assim a população acorde e corra atrás de sua própria aposentadoria ao invés de ficar esperando algo do governo.

    ResponderExcluir
  5. Bom dia Michelle.

    Considero o sistema previdenciário atual como um verdadeiro esquema Ponzi, onde os que estão na ativa hoje contribuem para os aposentados, e estes contribuíram para os que se aposentaram antes deles. Sei que o assunto é um tanto delicado, mas se não for feito nada hoje, num futuro não muito distante o sistema irá quebrar.

    Mais ainda...acho que daqui há 49 anos não teremos mais sistema de previdência da forma como as coisas andam. Não há garantia nenhuma que teremos aposentadoria, visto que as leis podem mudar centenas de vezes nesse espaço de tempo, e com o governo gastador que temos, normalmente serão para pior.

    Tomando como base essas considerações, um conselho que dou a quem me pergunta sobre o tema é: trabalhe, gaste sempre menos do que ganha, aporte da melhor forma que você puder, e se possível for tenha uma segunda fonte de renda, de forma a não depender de sistema nenhum regido pelo governo (inclua-se o INSS). Pois é assim que penso e faço todos os dias quando saio pra trabalhar.

    Nisso tudo, o que me deixa mais chateado é que sempre os políticos permanecem com suas benesses inalteradas, e na grande maioria das vezes legislam em causa própria. O povo fica em segundo plano.

    E você, o que imagina que irá acontecer daqui a 49 anos em sua vida ou quando estiver com 65 anos?

    ResponderExcluir
  6. É um absurdo,correr contra o tempo pra aprender a investir logo.

    ResponderExcluir
  7. "A nós, o que resta? A idependência financeira, obviamente. Se mantiver o ritmo atual de aportes, creio que em menos de 15 anos estarei na IF... sem depender das migalhas governamentais... que são menores a cada dia." excelente síntese!

    ResponderExcluir
  8. GI,

    Só alegria .... quem não está juntando 1 centavo .. e esperando 30 anos pra se aposentar ... tem grandes chances de ter uma baita surpresa lá na frente rs ... ótima oportunidade pra tomar vergonha na cara e começar a juntar algum ..

    Abs,

    ResponderExcluir
  9. Tenho 21 anos e minha renda passiva de seilá, 120 reais já paga todas minhas despesas fixas, que são uns 80,00 hoje. Tirando o carne da formatura, pq não conta, acaba em janeiro.

    Vale a pena fazer pós? pagar 240,00,250 reais por mês durante dois anos, meu chefe disse que não vale a pena, só se fosse pra complementar estudo pra concurso ou dar aula.

    ResponderExcluir
  10. Olá gatinha, gostaria de sugerir um tema para um futuro Post e, quem sabe, para levanta-lo pela blogosfera das finanças, pois nada vejo a respeito. O tema seria a previdência pública dos investidores e o peso no futuro financeiro de cada um, pois muitos não terao esse benefício é outros contribuem. Fica a sugestão.

    ResponderExcluir
  11. Gatinha eu sou conservador e sou a favor do trabalho sem mimimi, sei que tem muita gente aposentada cedo e que nem trabalhou muito mas realmente, o governo agora deu um baita tiro no pé no pior momento, digo pior momento pois eles assumiram o lugar da Dilma com a proposta de corrigir um monte de coisas que estava ruins mas nem velaram o difunto e ele já tá empurrando os idosos pro buraco.

    49 anos de contribuição é muita coisa. Temer tem lá quase seus 80 anos e tá trabalhando mas as condições que ele vive não se compara. Ele não dirige, não pega filas, não fica no trânsito, não faz compras, tem medico 24h junto dele e assim fica fácil falar que 49 anos de contribuição e 65 de idade é mole.

    Sempre fui patriota e muito a favor de lutar pelas melhorias mas tem horas que fica difícil. Eu mesmo já estou fazendo minha aposentadoria e assim que conseguir, talvez me ausente do Brasil por um bom tempo. Triste se isso passar pelo congresso.

    Não sou de falar de política mas ouço muita coisa. Muita gente fala que foi golpe mas agora pergunto: Cadê os 54 milhões de brasileiros que votaram na Dilma? Essa hora precisamos de pelo menos 10 milhões pra fazer pressão.

    Não se trata de ter partido ou apoiar político, trata-se de lutar pelo melhor para o povo brasileiro.

    Oremos!

    ResponderExcluir
  12. GI,

    O que vc acha das Debêntures da Concessionária Rodovia Tiete (RDVT11)? Está pagando 8,7% + IPCA e é isenta de IR

    ResponderExcluir
  13. Oi Gatinha,
    Tudo bem com você?
    Anda meio sumida da blogosfera. Sinto sua falta.

    ResponderExcluir
  14. Bom dia vó Michelle (brincadeira),

    É realmente isso, meu pai conseguiu aposentar este ano, meu sogro está na luta para conseguir, imagina eu quando for aposentar, ou meu filho, meu neto, é surreal pensar em depender do governo, você está fazendo certo e buscando a independência financeira por conta própria, parabéns pela mente aberta!

    te adicionei no meu blogroll, se quiser fazer o mesmo, o link é o investidoreducador.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  15. Feliz Natal e próspero Ano novo.

    ResponderExcluir
  16. Oi gatinha, parabéns pela evolução, estou começando agora, se puder add meu blog a sua lista de blogs e dar uma passadinha por la, ficarei agradecido: http://investidorturco.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  17. Gatinha gostei do seu blog, achei muito interessante, vou adicioná-lo na minha lista ok?

    Bjs gatinha linda.

    ResponderExcluir
  18. LIXO 2016 PETISTA


    2016 está acabando... Mas reflitamos profundamente. Eis:


    Na música brasileira temos a baixa-cultura corroborada pelo PT nesses 13 anos. O atual lixo cultural do Brasil petista.

    DILMA é um produto a ser consumido e comprado (mesmo que sem dinheiro). Um produto tal qual um "Danoninho©", produto esse industrial, com sedutoras fotografias de suculentos morangos externos (naturalmente que não física e materialmente internos!). Pegando na real o consumidor pela imagem mítica e não pela realidade interna.

    «Coração-Valente©» (até Lula sabe! Não sejamos bobos): tal qual a frase mítica do Danoninho© que "vale por um bifinho", também a pupila de Lula utiliza-se de um simulacro mítico que não reflete o "interior do pote"; a saber: a incapacidade dela de governabilidade, péssima articulação política (Maquiavel), horroroso projeto econômico de fiasco a pino, e ineficácia republicana, fraude. ¿O que adianta, então, afinal, o mito publicitário engana-trouxa de «Coração-Valente©»? Adianta nada!

    E, complexando um pouco [não precisava...; mas vai aí], que discursa assim: «(...) não acho que quem ganhar ou quem perder, nem quem ganhar nem perder, vai ganhar ou perder. Vai todo mundo perder.». Esse é o ver-da-dei-ro Coração-Valente© dos anos 60... Ponto final.

    Eis aí a utilização de clichês publicitários míticos para pegar o eleitor pelas VÍSCERAS: acertados, mas, verdadeiramente, engana-trouxa... A minoria escapa da artimanha, da burla e da ilusão petista.

    Verdadeiramente, a VIGARICE & picaretagem é a POPULARIDADE DE MITOS como a MITOLOGIA do «Coração Valente©,»… Um produto a ser vendido e comprado pelo eleitor, devido apenas ao vazio do mito.

    E, também, por outro lado, o problema é a SUAVE & disfarçada truculência do PeTê… Repare:
    É evidente que o Petismo se utiliza de técnicas das mais brilhantes de publicidade; brilhantes, mas embusteiras.

    ¡Jamais 1 Danoninho© vale por um bifinho!

    P.S.:
    ¿Como identificar um petista? Simples! Pela escrita. É singelo e sem enfeites. Veja:

    Amam o FHC (de maneira enrustida), a toda hora estão a falar no velho...

    E, mais singelo, amam o PSDB à distância -- não chegam perto, a longos 13 anos, falam sem parar no partidinho com rigor acadêmico, análise e tudo... São loucos inconscientes para ter como 2ª mulher ou amante o PSDB... Amor enrustido.


    [Obs.:
    Na música brasileira temos a baixa-cultura corroborada pelo PT nesses 13 anos. O atual lixo cultural do Brasil petista. A breguice, cafonice, baranguice e o kitsch do Petismo].

    = FIM =

    ResponderExcluir
  19. Sou novo na blogosfera, sempre acompanhei, mas somente agora criei o meu e estou participando ativamente da comunidade.

    Específico à sua postagem, estou batalhando para não depender de aposentadorias (previdência).

    No aspecto político, não defendendo o Temer, mas ele enviou uma proposta bem rígida, pois é certeza que sofrerá emendas, então fez isso para que, após as emendas, a proposta seja flexibilizada e ele saia vitorioso no jogo do poder.
    Caso tivesse enviado a proposta ideal, essa sofreria emendas do mesmo jeito e teríamos um projeto de lei final inútil, isto é, uma reforma previdenciária, mas sem o condão de alterar o panorama.

    Foi uma jogada puramente política e estrategicamente calculada.

    ResponderExcluir
  20. Simplesmente não faz sentido dar milhões de regalias a classes como judiciário, militares e e demais regimes especiais e pesar demais outro lado, nós, relés mortais. eu concordo que a conta não fecha, mas só nós, CLT, que vamos pagar? palhaçada! Eu sempre soube que esse corno fosse bandido, mas achei que uma reforma honesta ele iria fazer.

    ResponderExcluir
  21. Olá G.I, vi que seus outros blogs estão restritos, não vai mais atualizar este blog? você ainda tem muitas visualizações, mesmo sem postar há um tempão !!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Achei o ambiente da blogosfera agressivo demais pra mim... acho que nao tenho estrutura emocional para isso, desculpe.

      Excluir