quinta-feira, 20 de abril de 2017

O fim das contas digitais: Corra para o banco Intermedium!

-Você já tem uma conta no banco Intermedium?
-Você gasta tudo que ganha, e não sobra nada no final do mês?

Se a resposta é não para as duas perguntas, é hora de você abrir sua conta no Intermedium - enquanto é tempo. Por que? Vou dar a resposta curta, e a resposta longa. Você pode escolher qual das duas vai ler:

Resposta curta: Porque tudo lá é grátis e os investimentos deles rendem super bem!

Resposta longa: Bem... se você quer a resposta longa... então senta que lá vem a história. Em 2010 o
Banco Central emitiu uma resolução, dando aos bancos a opção (veja bem, não é obrigatoriedade) de criar um tipo de conta-corrente totalmente livre de papéis e contatos humanos. O banco central chamou isso de "Conta Digital". Veja que estamos falando de 7 anos atrás. Naquela época mal existiam celulares que seriam chamados de "smartphones". O iphone ainda estava em sua segunda versão, o número de aplicativos era muito limitado. A maioria dos estabelecimentos ainda não tinha a tal maquinha de "débito"; as lojas pequenas (como mercearias e muitos postos de gasolina) nem sequer aceitavam pagamento com cartão. |Era muito comum o uso de cheques, e grande parte dos procedimentos bancários tinham ser ser feitos na boca do caixa.

Pra você ter uma idéia de como era o mundo em 2007, a primeira temporada de Walking Dead só seria lançada em 2010, três anos depois.  Não existia nem sequer Netflix, e para assistir filmes tínhamos que apelar para os DVDs.  Naquele ano, a bolsa de valores estava em clima de euforia; as ações da Petrobrás valiam quase 40 reais! Nem sequer imaginávamos que haveria uma crise mundial em 2008. Faz tempo, né?
Pois é.

A questão é que ao lançar a chamada conta digital, a idéia do Banco Central foi criar um produto simplificado, voltado para o público de baixa renda, que deixaria de usar grande parte dos serviços do banco, de forma que fosse muito barata a manutenção para a instituição, atraindo o cliente para outros produtos, como investimentos em fundos DI com taxa de administração de 3%. Essa chamada "conta digital", portanto, seria livre de todo tipo de tarifas, para beneficiar os pobres. Mas.... o mundo mudou.

Quase 10 anos depois, percebemos que a idéia do Banco Central não saiu como eles imaginavam. Os pobres continuam sendo os que mais pagam tarifas no sistema bancário. Mesmo que a pessoa ganhe um salario mínimo mensal, o banco empurra um pacote (porcaria) com meia dúzia de bugigangas e cobra do coitado R$ 15 por mês. E na mão de quem estão as contas digitais? Nas mãos dos ricos, dos descolados, da "elite" de investidores, yuppies, que usam essa conta para fazer TED ilimitado para sua corretora; tornou-se um produto para os poucos "privilegiados" frequentadores de blogs e fóruns de finanças, que tinham "peito" pra enfrentar o banco quando o gerente insistia em dizer que a tal conta "não existe". Os bancos, quando notaram o que estavam oferecendo um serviço grátis para quem podia pagar, trataram de esconder - até dos próprios funcionários - a existência das contas digitais. Quem navega nos blogs e fóruns já deve ter lido as batalhas homéricas que acontecem nos bancos, em que o gerente, que sabe nada, inocente tenta convencer ao cliente de que ele está louco, e não existe a tal conta.

A questão é... hoje em dia, ninguem mais quer ir ao banco, e de uma forma ou de outra 99% das coisas são feitas pela internet. Continuar oferecendo uma "conta digital" grátis iria zerar o lucro dos bancos com tarifas... o que seria suicídio empresarial. O lucro dos bancos teria que vir de taxa de administração de fundos do próprio banco, ou de juros dos empréstimos pessoais... Mas cá entre nós, quem tem uma conta digital não investe no banco grande, e nem faz empréstimo, né?

Assim, um por um os bancos foram acabando com as contas digitais. Primeiro Banco do Brasil... depois Bradesco.... e agora, por último, o Itaú, que definiu que a partir de Maio/17 não teria mais contas digitais grátis.

O que sobrou então? Apenas um: o banco Intermedium. Lá você consegue uma conta digital com todo tipo de movimentação grátis - realmente livre de tarifas. De quebra, eles ainda oferecem investimentos com taxas ótimas em LCI e CDB.

A má notícia? É que o banco Intermedium tem batido recordes de captação de recursos e clientes.... já mal tem lastro para as LCIs... está pegando porte de banco grande, o que significa que... em breve e aos poucos deve começar a cobrar tarifas dos correntistas.

Se formos seguir o que aconteceu nos demais bancos, quem tinha pacote digital antigo, não perde. Portanto... não perca tempo. Abra agora mesmo, antes que seja tarde, sua conta no Intermedium. Senão depois não diga que eu não avisei!!







Nenhum comentário:

Postar um comentário